4 Tecnologias que vão revolucionar o setor de RH

Por Ciro Arendt, Head de Inovação da Prime Control


Em 2019, um estudo realizado pela KPMG revelou que 67% dos executivos do setor de Recursos Humanos (RH) estavam propensos a aplicar capital na transformação digital. Com a pandemia, o investimento das empresas em Tecnologia da Informação (TI) aumentou e departamentos como o de RH precisaram se reinventar. De acordo com a pesquisa Transformação na Gestão de Pessoas, 74% das empresas fomentaram no mínimo uma ação pela digitalização e modernização do setor entre abril de 2020 e maio de 2021.


Segundo o relatório, mais de 95% dos entrevistados acreditam que a tecnologia é capaz de minimizar os gastos da área de RH e 97% das companhias que, durante a pandemia, realizaram admissões por meio da internet, planejam preservar a digitalização dos processos. Tal dado nos permite afirmar que nos próximos anos o setor passará por grandes transformações. Ao meu ver, 4 tecnologia vão revolucionar o RH, sendo elas:


Natural Language Understanding (NLU) - Por viabilizar o processamento de linguagem natural, possibilita que os robôs se comuniquem de forma muito similar a dos seres humanos, aprimorando a experiência do usuário com os bots e fornecendo soluções em tempo ágil.


Text to Speech e Speech to Text (TTS/STT) - Quando aliada a NLU, a TTS/STT, que converte voz em texto e vice-versa, permite o desenvolvimento de scripts para que os robôs sejam capazes de acompanhar um dicionário léxico.


Esta tecnologia auxiliará as empresas no envio de mensagens automáticas para dialogar com milhares de candidatos e responder, instantaneamente, perguntas efetuadas por e-mails, chats e ligações telefônicas.


Inteligência Artificial e Machine Learning (IA e ML) – Por analisar informações e reconhecer padrões, os sistemas que funcionam por meio de IA e ML, são capazes de aprender com seres humanos e expandir conceitos com base em dados sementes. Tal capacidade tornará as predições e conversas muito mais interessantes e intrigantes, podendo sugerir novos conceitos e até substituir recrutadores.


Além disso, robôs que operam por meio da IA e da ML dispõem de artifícios ágeis que aprimoram a experiência das pessoas. Entre eles, podemos citar a entrega de soluções em tempo real e insights sobre métricas da força de trabalho.


Visão computacional – Devido ao fato de viabilizar o reconhecimento facial e a leitura de documentos inteligentes, esta tecnologia permitirá a realização de onboarding de colaboradores com muito mais facilidade. Para se ter uma ideia, será como abrir uma conta em um banco digital. Os selecionados farão sua própria selfie e enviarão os documentos. A partir deste ponto, receberão, por meio de biometria, acesso às instalações das empresas, equipamentos eletrônicos e benefícios, entre outros, através de uma carteira digital.


Ademais, a adoção de tecnologias no setor de Recursos Humanos resultará na valorização de cargos Business Partners, possibilitando que os recrutadores foquem em cuidar e nutrir talentos atraídos, com o objetivo de desenvolver pessoas e inspirá-las a trabalharem nas empresas.

A automação para o RH pode começar de modo simples com a eliminação de tarefas repetitivas e digitalização de processos que consomem muito tempo e drenam a energia do time como, por exemplo, as incontáveis pesquisas no LinkedIn, mensagens que precisam ser respondidas e onboarding de colaboradores.

Tal qual mostra a figura abaixo, retirada do relatório “Source: Forecast Analysis: Hyperautomation Enablement Software, Worldwide” do Gartner, com a transformação digital de automação de tarefas (task automations), poderemos observar avanços significativos no desempenho e assertividade dos processos.



À medida que combinamos as tecnologias que eu citei com esse avanço incremental, podemos chegar à inovação transformacional que nos aguarda num futuro próximo, em que vamos digitalizar inclusive as entrevistas e conversas com candidatos com o apoio de IA.

Para finalizar, digo aos gestores de RH que é hora de pensar grande. Certamente, será necessário começar com um processo simples que já funciona e ir automatizando aos poucos, mas é crucial começar agora. Por meio de pequenas inovações incrementais chega-se a um salto transformacional. São essas ações incrementais que vão melhorar o dia a dia do time e revolucionar o setor.